Como as novas gerações estão consumindo beleza?

/ vem descobrir /

A popularidade dos produtos de beleza aumentou entre o público mais jovem.

Seja graças ao impulso do próprio mercado ou por conta das redes sociais, as novas gerações, principalmente a Alpha (nascidos pós 2010), despertaram o interesse por esse universo.

Se você conhece alguém dessa geração,

notou como essa pessoa cresceu quase que 100% dentro do digital. Brinquedos foram substituídos por aparelhos eletrônicos e o termo "redes sociais" e "influenciadores" já fazem parte do seu conhecimento. O mercado de beleza só cresce e cada vez mais crianças, meninas em especial, se encantam por ele.

Vale lembrar que, não tem muito tempo, 

que bombou nas redes sociais o fenômeno "Sephora Kids", onde meninas de até 12 anos testam diversos produtos de beleza (muitos nem indicados para suas peles) dentro da própria loja, sujando-os, misturando ativos e fazendo uma verdadeira zona nas prateleiras.

O ponto principal é:

essas crianças precisam mesmo de diversos produtos de beleza, diferentes ativos na pele e consumir desse universo desde cedo? Algumas substâncias presentes nas fórmulas são indicadas apenas para peles já maduras e não atendem as reais necessidades de uma pele infantil.

O mais importante,

antes de tudo, seria uma consulta com um médico dermatologista para identificar necessidades e orientar a criança a usar apenas aqueles produtos que são compatíveis com sua pele. Geralmente, nessa faixa etária, o básico já basta: higienização + hidratação + proteção solar. Menos é mais!

Apesar do constante crescimento dessa rede de influência,

nada melhor do que orientar o público mais jovem sobre autoestima, relação com a beleza e redes sociais. Além, é claro, de incentivar a atenção para a função de cada produto.  E você, o que pensa sobre isso?