6 mitos e verdades sobre a saúde do cabelo

Manter os cabelos bonitos não é só uma questão de usar os produtos certos. Os nossos hábitos podem interferir (e muito!) na saúde dos fios. Pensando nisso, elaboramos uma lista de mitos e verdades sobre a saúde do cabelo que você precisa saber. É hora de tirar algumas dúvidas e rever os hábitos! 

Dormir com os cabelos molhados faz mal ao couro cabeludo

Verdade. A umidade dos cabelos e o ambiente quente e abafado são o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias.

 

 

 

 

 

Misturar anticoncepcional com shampoo ajuda no crescimento capilar

Mito. Uma das receitas caseiras mais bombadas da internet é também um mito e tanto sobre a saúde dos cabelos!  O anticoncepcional contém hormônios que só fazem efeitos quando ingeridos e não interferem na saúde do cabelo.

Prender os fios estimula a queda

Verdade. Você costuma prender os cabelos em coques ou rabos de cavalo muito apertados?  Pois saiba que o uso prolongado de penteados que “puxam”os fios pode ocasionar a queda de cabelo por tração.

 

 

 

 

 

Bonés e chapéus fazem mal para os cabelos

Depende. Se os acessórios contém fator de proteção, eles podem proteger o couro cabeludo da ação dos raios UV. O uso prolongado de chapéus e bonés, no entanto, pode ocasionar a proliferação de bactérias, uma vez que a umidade e o calor são o ambiente perfeito para esse tipo de organismo.

 

 

 

 

 

 

 

A caspa interfere no crescimento dos fios

Verdade. Os fios  com caspa no couro cabeludo encontram uma “barreira” enquanto crescem, deixando-os mais frágeis. Para garantir a saúde dos cabelos, invista em produtos que tratem o couro cabeludo. 

O shampoo Deep Cleansing contém extrato de mirra, com ação adstringente, e agentes desmineralizantes, que limpam profundamente os fios. Use o produto sempre que sentir os fios pesados, sem vida ou excessivamente oleosos.

Rabos de cavalo estimulam o crescimento

Mito. Como dissemos anteriormente, o uso de rabos de cavalo muito apertados pode ocasionar queda capilar por tração – e não o crescimento acelerado dos fios. Quer uma dica? Melhor evitar!

 

Deixe uma resposta